Cristina Amorim

……………… Economia e Gestão do setor Saúde ………………

Arquivo para a tag “leitos hospitalares;planejamento em saúde”

Oferta de leitos hospitalares na cidade de São Paulo.

O Jornal Agora publicou os indicadores de leitos hospitalares por habitante da cidade de São Paulo, por região, organizados pela Secretaria Municipal de Saúde (matéria do jornalista Leo Arcoverde, de 25/08/2014). Os dados mostram a oferta de leitos hospitalares federais, estaduais, municipais e filantrópicos. Na região sul o indicador é 0,7 leitos, leste 0,82, norte 1,05, sudeste 1,58 e centro-oeste – 3,5. A Organização Mundial da Saúde sugere entre 2,5 a 3,0 leitos / habitantes. O que pensar dos números? Aumentar a oferta de leitos trará impacto na saúde da população? Melhor organizar a reflexão sobre indicadores e a saúde.

Os dados da OMS devem ser vistos com cuidado: trata-se de comparação entre sistemas de saúde e populações diferentes e além do que, são fornecidos pelos países, sem controle sobre a qualidade da informação. A disparidade dos indicadores por sua vez, salta aos olhos, há inequívoca má distribuição, cuja divulgação é muito importante para o planejamento em saúde.

Convém lembrar também que a relação leito hospitalar por habitante é apenas um indicador de saúde, entre tantos que devem ser acompanhados para o bom funcionamento do sistema. A zona sul precisa de mais leitos? Provavelmente, mas precisa de saúde, isto é, participar de programas preventivos e educacionais, de profissionais disponíveis e qualificados, muitas coisas que não necessariamente vêm com o hospital. E os serviços de saúde demandam gestão adequada, que precisa de um mínimo de estrutura de serviços – a zona sul também não tem transporte, linha telefônica, segurança, etc.

Anúncios

Navegação de Posts